Artigos

Palavras de inspiração

Deus poderia eliminar todos os males do mundo?

Deus poderia eliminar todos os males do mundo?

É muito comum ouvirmos pessoas afirmando isso. Se Deus quisesse impediria todos os males, porque Ele pode tudo. Essa ideia parte da onipotência de Deus. Deus é onipotente e pode tudo. É verdade. Porém, o pode tudo não significa aquilo que vai contra a lógica. Ou melhor, Deus não pode tudo porque o nosso pensamento assim o sustenta. O pode tudo não pode ser algo absurdo. O nosso pensamento pensa muita coisa que é absurdo. Por exemplo, uma vaca que voa. Na minha imaginação é possível, mas na realidade é impossível. Vaca voadora é uma associação de ideias. Através do pensamento uno a vaca que é algo real, com as asas que também é algo real e crio uma impossibilidade. Uno duas ideias em uma só e crio uma realidade inexistente, absurda, que não existe. O nosso pensamento faz disso. Outro exemplo é um círculo quadrado. Uno a ideia de círculo com a ideia de quadrado que também existe e crio uma ideia inexistente e impossível. Algo contraditório em si mesmo. É um pensamento absurdo. A mesma coisa acontece quando pensamos que Deus poderia eliminar todos os males do mundo. Eu penso na onipotência de Deus que é verdadeira, e na existência do mal no mundo, que também é verdadeira e crio uma ideia impossível. Um mundo finito e limitado perfeito e sem males é algo impossível e absurdo. Um mundo sem males seria perfeito. Mas como perfeito é só Deus, então esse mundo pensado como possibilidade não é algo possível. Embora, haja também a ideia do Deus do impossível, creio que ela não quer se colocar nesse campo. Ou seja, não dá para colocar na onipotência de Deus a possibilidade de Deus fazer algo absurdo. O absurdo pode vir de nossa ideia mas não de Deus. Pensar o mundo que vivemos, nessa terra, de carne e ossos, como algo possível é uma ideia absurda. Um mundo perfeito e ilimitado não seria mais o nosso. Seria outro mundo. Nós dizemos que um dia haverá esse mundo em Deus. Será o momento da união de tudo com Deus. Mas sabemos que isso não se dá nesse mundo, mas em outro. Falamos de céu para expressar essa ideia. Quando toda a criação e toda a vida será transformada em Deus. Pois, toda criação geme como que em dores de parto aguardando a libertação.

Bom, se temos essa ideia de mundo novo só em Deus, como podemos ainda dizer que Deus poderia eliminar todos os males desse mundo se assim o quisesse? Como eliminar todos os males de um mundo finito e limitado e ele continuar mundo finito e limitado? Se colocarmos essa possibilidade teríamos que pensar ao mesmo tempo no fim desse mundo. Se Deus eliminar todos os males do mundo seria ao mesmo tempo o fim desse mundo. Existiria outro mundo. Sem carências, sem finitude, sem limites, sem imperfeições e sem liberdade. O nosso mundo já não existiria e passaria a existir outra realidade que não se saberia dizer qual é. Por isso pensar que Deus poderia eliminar todo mal desse mundo é uma associação de ideias. É produto de nosso pensamento apenas. Um absurdo que parece sensato. Parece defender a ideia de onipotência de Deus, mas na verdade não defende em nada Onipotência.

 

Ainda, poderíamos dizer que essa ideia não defende em nada Deus. Se fosse possível da parte de Deus eliminar todos os males, e para Deus não custaria nada fazer isso, e ele não fizesse, como poderíamos continuar a defender o amor de Deus? Dito de outra forma, se Deus pode eliminar todo o mal, porque não o faz? Se ele pode e não faz então não é amor. Se quer eliminar e não pode, então não é onipotente. É exatamente aqui que está o problema. Não podemos pensar que Deus pode fazer algo que é um absurdo, é uma contradição, ou simples associação de ideias. A onipotência de Deus não deve ser colocada e testada ao lado de ideias assim. De ideias nossas. Construções do nosso pensamento, mas sem verdade é lógica.